Companhias suspendem voos; veja a situação nos aeroportos de SC

Pelo menos 75% dos voos foram cancelados esta semana na capital.

Chapecó e Lages estão sem voos comerciais previstos.

Companhias aéreas suspendem voos nos aeroportos de SC Com a recomendação de isolamento social em função do novo coronavírus, algumas companhias áreas começaram a suspender voos em aeroportos catarinenses.

Em Chapecó, no Oeste, por exemplo, não há mais voos comerciais previstos por enquanto.

Na capital, 75% foram cancelados nesta semana.

Os voos regulares do aeroporto Serafim Bertaso, em Chapecó, foram cancelados e há possibilidade de voos extras, mas a depender da demanda.

As empresas Gol e Azul, que tinham cerca de 60 voos semanais, já vinham reduzindo as operações por falta de passageiros.

A decisão vale para passageiros e também para o transporte de cargas.

A Latam, que começaria a operar em Chapecó no próximo fim de semana, adiou as operações para o dia 3 de abril, mas informou que essa previsão pode ser alterada novamente.

Em Florianópolis, os impactos por causa do coronavírus também são sentidos no principal aeroporto de Santa Catarina.

Segundo o Floripa Airport, apenas seis voos diários estão previstos para abril.

A média nesta época é de 80 por dia.

Os cancelamentos são feitos pela empresas aéreas.

Desde sábado (21), um controle de quem desembarca no aeroporto da capital começou a ser feito para descobrir se algum passageiro tem sintomas de Covid-19.

Por 14 dias, agentes da prefeitura monitoram quem chega na cidade. Outros aeroportos catarinenses No Sul de Santa Catarina, os aeroportos de Jaguaruna e o de Forquilhinha estão com menos voos comerciais.

No primeiro, havia dois diários e agora é só um comercial, e alguns privados.

Em Forquilhinha, agora são nove operações áreas por dia.

Nos dois, a RDL, administradora, diz que que a proteção dos funcionários foi redobrada com luvas e máscaras e que os passageiros estão sendo orientados.

O aeroporto de Lages, na Serra, também não há voos comerciais desde que a Azul, única que opera na cidade, suspendeu o serviço no município catarinense e em outros do país até 30 de junho.

Os aeroportos de Navegantes, no Litoral Norte, e Joinville, no Norte, continuam operando, mas há diminuição do número de voos também.

Entre quarta-feira (24) e esta quinta (25) foram 36 voos comerciais suspensos em Joinville, como mostrou o Jornal do Almoço.

O terminal de cargas está operando normalmente, mas todos os materiais chegam na cidade por via terrestre. Segundo a Infraero, responsável pelos dois aeroportos, medidas para garantir a segurança dos passageiros e funcionários foram tomadas, intensificando principalmente a limpeza de áreas comuns.

Remarcação Os passageiros que precisarem remarcar voos têm que entrar em contato diretamente com as companhias e agências de viagem por telefone ou pela internet para evitar aglomerações.

Um termo de ajustamento de conduta (TAC) entre a Secretaria Nacional do Consumidor (Senacon), Associação Brasileira das Empresas Aéreas (Abear) e Ministério Público Federal (MPF) garante aos passageiros o direito de remarcar passagens ou cancelar, nos casos de compras feitas antes de 20 de março. "Os cancelamentos serão pelos créditos correspondentes ao valor das passagens e poderão ser usados por prazo de um ano", detalhou Elizabete Fernandes, diretora do Procon de Florianópolis.

Coronavírus: infográfico mostra principais sintomas da doença Foto: Infografia/G1 Initial plugin text Veja outras notícias do estado no G1 SC
Categoria:Santa Catarina