Presidente da OAB é um vagabundo preconceituoso. Quer proibir evangélico de ir a culto?

Poucas coisas me irritam tanta quanto um militante esquerdista que usa sua função para atacar e promover sua ideologia.

São no geral vagabundos, desocupados, que usam o ócio para se ocupar em perverter valores.

Os instrumentos, os meios, esses sim são do nível mais baixo da moralidade.

De todo modo, os esquerdistas escolhem seus alvos com um fim e um propósito.

No caso do juiz federal Marcelo Bretas, alvo da vez, a intenção é detonar sua imagem.

Eles conhecem a competência do magistrado e veem nele uma ameaça para os seus corruptos de estimação.

CONTINUA APÓS A PUBLICIDADEFalo caros leitores, sobre a investida de Felipe Santa Cruz, presidente da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) contra o juiz federal.

Ele entrou com uma representação contra Bretas no Conselho Nacional de Justiça (CNJ), buscando que o magistrado seja punido.

É o fim da picada! Justamente ele, que já assumiu ser “militante com muito orgulho” de causas político-partidárias, que repete narrativas petistas em seus discursos para tentar denegrir figuras públicas, agora tenta recriminar o juiz por ser evangélico e por ser reconhecido pelas autoridades por sua competência.

Marcelo Bretas é o nome preferido dos evangélicos para uma possível indicação ao Supremo Tribunal Federal (STF).

Além de preencher o requisito de ser evangélico, é competente e tem a simpatia do presidente da República, Jair Bolsonaro, por seu perfil parecido com o do ex-juiz Sergio Moro.

Por isso se explica a presença dele ao lado chefe do Executivo em eventos no Rio de Janeiro.

Estranho mesmo é receber carta de apoio de bandido condenado, como a que Felipe Santa Cruz recebeu de Lula.

Felipe Santa Cruz também já assinou manifesto em defesa do maior bandido deste país, apoiando o “Lula livre”.

Mas isso ele acha normal.

Vê com naturalidade sua manifestação pública em apoio do condenado.

Agora, o que quer esse senhor? Que Marcelo Bretas seja proibido de frequentar cultos ou eventos evangélicos? Deseja reprimi-lo por sua fé? Pretende que o mesmo não seja mais convidado por autoridades para eventos públicos? Parece-me mais inveja do que qualquer outra coisa.

Não tem argumento que justifique seu pedido de punição contra o magistrado.

CONTINUA APÓS A PUBLICIDADEPois bem! Vamos aos fatos.

Marcelo Bretas foi convidado pelo presidente da República para acompanha-lo em duas agendas oficiais.

O presidente da OAB então protocolou reclamação no Conselho Nacional de Justiça (CNJ), que mandou apurar se houve “atos de caráter político-partidário” e de “superexposição e de autopromoção”.

É preciso lembrar que é bastante comum a participação de membros do Judiciário em eventos públicos.

Além de ser incomum que haja qualquer proibição de uma figura pública em um culto religioso.

Mas ele participou de uma inauguração participou da cerimônia de inauguração da alça que liga a ponte Rio-Niterói com a Linha Vermelha e se deslocou no carro oficial do presidente Jair Bolsonaro! Nada de novo debaixo do sol.

Isso já acontece inclusive com membros do Supremo Tribunal Federal (STF), sem nenhuma reclamação da OAB.

O presidente do Supremo, Dias Toffoli, já participou de churrasco na casa do presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia, que é acusado de corrupção e lavagem de dinheiro.

Cabe, aliás, ao Supremo investigar Maia.

Em dezembro do ano passado, um dos maiores escritórios de advocacia do país fez uma megafesta, com direito a show de Ivete Sangalo.

Muitos juízes e desembargadores participaram da festa, incluindo ministros do Superior Tribunal de Justiça (STJ), segundo a Revista Crusoé.

CONTINUA APÓS A PUBLICIDADEPor que quando se trata de membros das cortes superiores a OAB se cala? Hipocrisia do senhor Felipe Santa Cruz.

Por que fez reclamação quando ministros do Supremo foram recebidos na residência oficial da Presidência da República, um dia antes da votação da prisão após condenação em 2ª instância?Há muitos anos a OAB vem sendo aparelhada.

Isso é inegável! Seus líderes se calam diante de qualquer ameaça esquerdista ao Estado Democrático de Direito.

Agora Santa Cruz me vem com essa de tentar punir o juiz Marcelo Bretas.

É uma postura lamentável! Devo rememorar a frase de o presidente da OAB contra o governo e seus eleitores: “Estou convencido e vou falar uma coisa dura: quem segue apoiando o governo é porque tem algum desvio de caráter”.

Justo ele que apoia o petismo e demonstrou por várias vezes simpatia por Lula, Dilma e toda a quadrilha que assaltou o país por 13 anos.

Categoria:Opinião