Igrejas evangélicas crescem na periferia de Paris

A cada dez dias uma igreja evangélica é aberta na França, sendo que no Norte de Paris, na periferia da “Cidade Luz”, já há mais de 200 locais de culto.

As informações fazem parte de uma reportagem do jornal Aujourd’hui en France que faz uma grande análise sobre o número crescente de igrejas evangélicas na região periférica de Paris ultrapassando a presença da igreja católica e mesquitas.

O texto, cujo trecho foi publicado pela RFI, diz que apenas 100 igrejas estão registradas, porém a estimativa é que haja o dobro de cultos acontecendo em espaços menores como apartamentos, garagens e portões.

Há cerca de 650 mil evangélicos na França, e a reportagem afirma que mais de um terço deles tem menos de 30 anos.

Ainda segundo a reportagem, o crescimento das igrejas na periferia tem ligação com a chegada de migrantes para a região, homens e mulheres que mantêm suas crenças e seus costumes em um país novo.

As novas igrejas buscam atender as necessidades desse público, criando pequenas comunidades ligadas por uma nacionalidade ou um idioma em comum.

Mas ao mesmo tempo que tantas igrejas abrem, muitas fecham e, pela falta de fiscalização, já há registros de abusos por parte de líderes religiosos em casos de estupros, exorcismo e fraudes.

Só em 2018 foram registradas 120 queixas contra pastores evangélicos na França.

No país existe o Conselho Nacional dos Evangélicos (Cnef), que tenta regulamentar a atividade ao “afastar os grupos pseudo-evangélicos e os pastores autoproclamados”.

Outro objetivo do Cnef é impedir que as igrejas tenham participação política.

Categoria:Internacional